P Diddy nega acusações de assédio sexual

By  |  Comments


Um porta-voz de P Diddy negou as acusações de assédio sexual que a cozinheira particular do rapper, Cindy Rueda, teceu sobre o cantor.

Rueda começou um processo judicial contra P Diddy depois de ter sido despedida, acusando-o de assédio sexual durante orgias organizadas pelo cantor nas quais foi obrigada a trabalhar e a servir os seus convidados, às vezes até durante atividade sexual.

Descobre mais sobre as acusações de Cindy Rueda a P Diddy aqui.

A cozinheira foi despedida por ter roubado um relógio ao rapper, cujo o nome verdadeiro é Sean Combs, mas esta nega tê-lo feito. Rueda contou que o relógio foi-lhe dado por uma colega de trabalho que não lhe disse que este pertencia ao cantor.

A equipa legal de Combs disse que não iam apresentar queixa desde que ela devolvesse o relógio e assinasse um termo de confidencialidade em relação ao tempo que tinha trabalhado para o artista. Rueda devolveu o relógio, mas recusou-se a assinar o termo de confidencialidade, o que lhe permitiu falar do assunto depois de ser despedida.

P Diddy ainda não fez nenhum comentário pessoalmente em relação ao caso, mas o seu porta-voz negou firmemente todas as acusações, desacreditando Cindy Rueda.

“Isto é um processo frívolo por uma ex-empregada descontente que foi despedida por uma razão.”

Sugestões