Connect with us

Cinemateca de Lisboa dedica Julho a David Bowie

Notícias

Cinemateca de Lisboa dedica Julho a David Bowie

A Cinemateca recorda a filmografia em que o músico inglês, tem participação enquanto ator secundário e principal, compositor que contribuiu para a banda sonora e figura influente na própria narrativa cinematográfica.

“Digamos então que evocar David Bowie no cinema, David Bowie para quem o cinema foi, além de um dos ‘terrenos’, uma referência importante, é programar filmes em que foi ator, filmes que viveram da sua presença, filmes em que as suas canções ocuparam um lugar importante”, escreve a Cinemateca na programação.

O ciclo “Absolutamente Bowie” conta com quase vinte filmes, que vão ser exibidos ao longo do mês de julho. Amanhã, dia 1 de julho, começa com Absolute Beginners (1987), de Julien Temple, que inclui o tema que se tornou um dos êxitos de David Bowie e que foi composto para este filme. “Ao contrário da canção de Bowie, e do reconhecimento da sua boa prestação como ator, o filme não foi um grande sucesso, mas o tempo deu-lhe um estatuto especial”, lê-se na programação.

Entre os filmes escolhidos estão Feliz Natal, Mr. Lawrence(1982), de Nagisa Oshima, no qual David Bowie contracenou com o pianista Ryuichi Sakamoto, Io e Te (2012), de Bernardo Bertolucci, que inclui uma versão italiana da música “Space Oddity”, gravada por Bowie em 1970, Basquiat (1996), de Julian Schnabel, no qual David Bowie faz de Andy Warhol, mentor do artista plástico biografado – Jean-Michel Basquiat -, e ainda A Última Tentação de Cristo (1988), de Martin Scorsese, onde o músico surge como Pilatos.

A Cinemateca incluiu ainda Ziggy Stardust and the Spiders From Mars (1979), de Donn Alan Pennebaker, que regista um concerto de David Bowie em Londres e anunciado na altura como o último em que assumiria a figura “Ziggy Stardust”.


Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mais em Notícias

To Top